Tocantins 39° C

A Plataforma Estadual de Telemedicina, chamada TO Saúde, já está dispo

Projeto é implementado para reduzir superlotação nas emergências e urgências de hospitais públicos

Thomas Hessel - Palmas, TO

04/08/2021

| Atualizado em

06/08/2021
A Plataforma Estadual de Telemedicina, chamada TO Saúde, já está dispo

Palmas, TO - O Hospital Geral de Palmas (HGP) é uma das unidades hospitalares públicas do Brasil em que o "Projeto Lean nas Emergências" está sendo implementado e tem apresentado bons resultados. A unidade participou do segundo ciclo da ação, nos dias 29 e 30 de julho, desenvolvida e implementada pela direção do Hospital Sírio Libanês e, agora, retoma os ensinamentos para aprimorar ainda mais o serviço oferecido à população.

O "Projeto Lean nas Emergências" é uma iniciativa desenvolvida pelo Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional (Proadi) e do Sistema único de Saúde (SUS), executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. No SUS, o projeto busca organizar fluxos internos para otimizar recursos, espaços e insumos.

A iniciativa teve início em agosto de 2017, quando o HGP e mais cinco instituições públicas de saúde, participaram do "Ciclo 0" do projeto - o primeiro de 5 - quando a equipe do Sírio Libanês treinaram os servidores do Hospitais e auxiliaram na implementação de melhorias para garantir agilidade e eficiência nos processos de urgência.

Os Hospitais selecionados para o "Ciclo 0" foram: Hospital Geral de Palmas (TO), HUGOL – Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (GO), Hospital Metropolitano Odilon Behrens (MG), Hospital Regional São José (SC), Hospital Geral do Grajaú (SP) e Hospital de Messejana (CE).

O Diretor Geral do HGP, Leonardo Toledo destacou a importância da iniciativa. “Já passamos pelo ciclo zero e estamos no ciclo 2. É um projeto muito relevante para o crescimento do HGP  e dos nossos profissionais, beneficiando a realização de altas seguras,  reabilitação hospitalar e giro de leitos”, afirmou.



Projeto Lean

As indicações para participação no projeto acontecem em ciclos, a cada seis meses, e fazem parte de um consenso entre Ministério da Saúde, do (CONASS) Conselho Nacional de Secretários de Saúde e do (CONASEMS) Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde. Após as indicações, os Hospitais são selecionados com base em critérios de elegibilidade estabelecidos para o projeto, como por exemplo, ter uma quantidade mínima de leitos.