Canal 24hCanal 24h
Data Atual

Tocantins

22° / 32°

Facebook - Clique para acessar Twitter - Clique para acessar YouTube - Clique para acessar E-mail - Clique para enviar

Quarta, 12 Julho 2017

Palmas pede ao Banco do Brasil projetos para capacitação

Palmas pede ao Banco do Brasil projetos para capacitação

Palmas, TO - O secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Roberto Sahium, participou, representando o prefeito Carlos Amastha, da apresentação do Plano Safra 2017/2018 do Banco do Brasil nesta terça-feira, 11, no auditório do Serviço Nacional da Indústria (Senai), em Palmas. O secretário aproveitou a ocasião para pedir a inclusão de projetos da instituição financeira para capacitação de técnicos que desempenham atividades extensionista rural. “Nossa secretaria tem uma missão clara de assistência técnica de extensão rural. Por isso somos os principais autores de projetos que ajudam a movimentar a economia rural”, disse Sahium, frisando a importância de patrocínio de capacitação do corpo técnico municipal.
“Estamos à disposição para sermos úteis no desenvolvimento de ideias e tudo que o setor precise, garantiu o superintendente regional do BB, Marcos Antônio Krügr. Segundo ele, o mercado agropecuário representa hoje 45% dos ativos do banco, que tem atualmente R$ 2,7 bilhões aplicados em negócios no Tocantins. “Por isso nosso empenho é para que haja um bom relacionamento com o setor e temos buscando ser mais abrangentes e atuantes neste sentido, inclusive nas prefeituras”, assegurou Krügr.

Plano Safra

O lançamento do Plano Safra 2017/2018 contou com a presença de representantes dos segmentos financeiro, técnico, governamental e de produção agropecuária locais. Na ocasião, foram anunciados R$ 103 bilhões em financiamento para agricultura e pecuária do País, dos quais R$ 1,87 bilhão especificamente para crédito rural no Tocantins. Destes, R$ 141 milhões são para agricultura familiar, R$ 418 milhões para produtores médios e R$ 1,32 bilhão para agricultura empresarial.
O superintendente estadual do Banco do Brasil, Célio Chagas Cintra, foi o responsável pela apresentação das tradicionais e mais recentes linhas de crédito reservadas ao setor rural. “A destinação deste R$ 1,87 bilhão para o crédito rural é uma construção conjunta do Banco do Brasil, produtores empresariais e pequenos e médios produtores. Vemos, através dele, desenvolvimento, geração de empregos, inovação e competitividade”, frisou Cintra.

Números do setor rural palmense

Já o secretário Roberto Sahium, que destacou a representatividade do Banco do Brasil e a disponibilização dos recursos para o setor rural, aproveitou para apresentar os números da agricultura em Palmas. De acordo com ele, 35% do setor econômico da Capital vem da agricultura e pecuária. “Para exemplificar, chegamos em 2013 com plantio em 2.500 hectares e hoje temos 11 mil hectares. Só na cultura da mandioca, eram 120 hectares, agora já são 600 hectares no município. Isso tudo tem que estar anexado ao crédito porque vejo uma grande oportunidade para investir em armazenamento e beneficiamento para produção de Palmas”, ressaltou Sahium, frisando o compromisso com a capacitação e estimulação do crescimento com o setor.
O presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho do Tocantins (Aprosoja-TO), Ruben Ritter, agradeceu o apoio das instituições e órgãos pelo investimento no setor e ressaltou a importância do financiamento para manutenção da rentabilidade do segmento. Para nós, é fundamental a rentabilidade na primeira engrenagem da economia porque produtores trabalham com um grande custo e sujeitos à intempérie do clima e do desenvolvimento da produção”, explicou, acrescentando que é de grande valia a parceria com o setor financeiro.

Facebook - Clique para acessar Twitter - Clique para acessar YouTube - Clique para acessar E-mail - Clique para enviar