Tocantins 38° C

Candidato Amastha é a favor da greve dos caminhoneiros

O ex-prefeito de Palmas sempre foi um crítico de greves na capital do TO

24/05/2018

| Atualizado em

24/05/2018

134

Candidato Amastha é a favor da greve dos caminhoneiros

Palmas, TO - O candidato a governador da coligação “A Verdadeira Mudança”, Carlos Amastha (PSB), declarou, nesta quarta-feira, 23 de maio, total apoio à manifestação dos caminhoneiros no país e no Tocantins contra os sucessivos aumentos dos preços de combustível. Ao mesmo tempo, o candidato apresentou uma alternativa de contribuição do governo do Estado para reduzir os valores cobrados à população.

Segundo o candidato, o governo deveria criar um gatilho, limitando a cobrança de impostos a um determinado valor, como, por exemplo, R$ 1,00 o litro (valor da distribuidora sem impostos). O combustível acima dessa quantia, não seria tributado.

“Muito simples para resolver de imediato o que está acontecendo. Colocar um gatilho orçamentário de arrecadação de tributo. Desonerar totalmente e cobrar imposto apenas do principal. Teríamos um combustível a cerca de R$ 3,50, R$ 3,60, o que não é ideal, mas é tolerável”, frisou o candidato.

Para ele, os caminhoneiros têm total razão no movimento desta quarta-feira, pois a política de preços da Petrobras está prejudicando o país. “Temos que dar apoio total aos caminhoneiros porque isso não pode continuar. Esse país não pode seguir com essa carga tributária que está matando a atividade econômica”, ressaltou Amastha.

Com o movimento dos caminhoneiros e apoiadores, postos de combustível de Palmas e região estão ficando sem receber as cargas e começa a faltar produto em vários estabelecimentos. Os caminhoneiros dizem que não vão parar o protesto sem que haja redução real dos preços nas bombas.