Tocantins 31° C

Delegação vai a São Paulo em busca de medalhas nas Paralimpíadas

Os paratletas que disputarão na Capital paulista foram os vencedores dos Jogos Estudantis Paradesportivos do Tocantins

20/11/2018

| Atualizado em

20/11/2018

13726

Delegação vai a São Paulo em busca de medalhas nas Paralimpíadas

Palmas, TO - Os dez primeiros integrantes da delegação tocantinense, que competirá nas Paralimpíadas Escolares 2018, embarcaram nesta segunda-feira, 19, para São Paulo, onde acontecem os jogos.

Até o dia 24 de novembro, 18 alunos tocantinenses disputarão com paratletas de todo o país as medalhas na natação, atletismo e tênis de mesa.

Irla Maria Correia Moraes, de 13 anos, vai competir em duas provas de atletismo: arremesso de peso e lançamento de pelota. A estreante cursa o 7° ano no Colégio Estadual Adá de Assis Teixeira, em Goiatins. "Estou treinando bastante, e vou me esforçar muito para conseguir uma boa colocação. É uma responsabilidade e uma grande alegria representar o Tocantins", disse.

Quem também vai participar dos embates é a aluna Sâmyla Vitória Pereira Silva, do Colégio Esportivo Militar do Corpo de Bombeiros, de Palmas. Ela conta que há um ano e meio não sabia nadar, mas passou a treinar natação na escola e foi uma das revelações estadual. "Nunca pensei em ser atleta e agora vou disputar três provas da natação das Paralimpíadas. É incrível! Estou muito feliz e espero trazer pelo menos uma medalha", relatou.

Conforme a chefe da delegação do Tocantins, Keilla Cristina Gonçalves, a expectativa é de bons resultados. "Os atletas vêm demonstrando progressos no rendimento no Parajets, o que nos leva a crer que farão também uma boa campanha nas Paralimpíadas. Estamos confiantes", frisou.

Os paratletas que disputarão na Capital paulista foram os vencedores dos Jogos Estudantis Paradesportivos do Tocantins (Parajets), que envolveram alunos de escolas públicas e particulares de diversos municípios. A iniciativa do Governo do Estado tem como objetivo promover a integração e o desenvolvimento dos estudantes deficientes por meio das práticas esportivas.