Tocantins 31° C

Povos do cerrado aprendem como lidar com queimadas em agricultura

O curso tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre recursos naturais e agrícolas disponíveis e sobre o campo agroecológico no cerrado

22/01/2020

| Atualizado em

22/01/2020

307

Povos do cerrado aprendem como lidar com queimadas em agricultura

 

Palmas, TO - Entre os dias 27 e 31 de janeiro a equipe do DGM Brasil, projeto executado pelo Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas, realizará na Área de Formação e Experimentação Agroecológica (AEFA/CAA), que fica localizada em Montes Claros-MG, o 2° módulo do curso de Produção Agroecológica no Cerrado.

O curso tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre recursos naturais e agrícolas disponíveis e sobre o campo agroecológico no cerrado, princípios, métodos e práticas. Capacitar participantes dos projetos apoiados pelo DGM e parceiros na produção agroecológica envolvendo manejo integrado com a criação de pequenos animais potencializando o uso do ecossistema local para melhoria dos sistemas de produção dos Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais-PICT’s.

Com conteúdo diversificado, o curso foi dividido em dois módulos de 5 dias cada, e terá a participação de cerca de 30 pessoas de 15 subprojetos e parceiros de 5 estados que fazem parte do Cerrado e aborda questões sobre Sustentabilidade e Agroecologia; Panorama atual da agricultura dos PICT’s e conceitos básicos da agroecologia; Princípios e processos agroecológicos; Manejo de recursos abióticos e bióticos no manejo agroecológico; Manejo agroecológico da saúde dos cultivos; experiências de produção agroecológica de PICT’s; Sustentabilidade de sistemas agroalimentares; Análise de experiências agroecológicas desenvolvidas pelos projetos apoiados e por parceiros.

O DGM Brasil ou Mecanismo de Doação Dedicado a Povos Indígenas e Comunidades Locais, surgiu no âmbito do Programa de Investimento Florestal (Forest Investment Fund - FIP) com o objetivo de promover e aprimorar suas práticas tradicionais de uso e manejo dos recursos naturais, proteção e gestão territorial e de ampliar as capacidades das lideranças e suas organizações de incidir em espaços de formulação de políticas públicas que promovam a sustentabilidade socioambiental do Cerrado brasileiro.

O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro e considerado o “berço das águas” da américa latina, uma vez que abriga oito das doze regiões hidrográficas brasileiras e abastece seis das oito grandes bacias hidrográficas do país: Amazônica, Araguaia/Tocantins, Atlântico Norte/Nordeste, São Francisco, Atlântico Leste e Paraná/Paraguai, além de ser morada de diversos povos e etnias.

No Brasil, o DGM está sendo implementado pelo Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA-NM), uma organização formada por agricultores e agricultoras do norte de Minas que atua como Agência Executora Nacional em consonância com o Comitê Gestor Nacional (CGN) do DGM, constituído em sua maioria por representantes de organizações indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais do Cerrado brasileiro.