Tocantins 39° C

Adaptação da Fundação Cultural ao formato online garantiu projetos

Editais de fomento à cultura, festival de cinema, cursos online e o Arraiá Solidário foram alguns dos projetos realizados.

Thomas Hessel - Palmas, TO

31/12/2020

| Atualizado em

01/01/2021

177

Adaptação da Fundação Cultural ao formato online garantiu projetos

Palmas, TO - Em um ano que nossas certezas diante do mundo foram colocadas à prova e que a palavra ‘adaptação’ se tornou chave para grande parte da população, a Fundação Cultural de Palmas (FCP) também se adaptou e trabalhou para dar o suporte necessário aos profissionais das artes na Capital, bem como manter a produção e promover o acesso da população à cultura local.

O ano de 2020 começou em ritmo acelerado com o Cine Cultura promovendo em janeiro a tradicional ‘Maratona do Oscar’, com a exibição dos principais filmes concorrentes ao maior prêmio do cinema mundial. Já em fevereiro teve o carnaval, e a Folia de Momo voltou a ser realizada em Palmas. O ‘Carnaval do Amor’, realizado na Praia da Graciosa, reuniu milhares de pessoas ao som da Banda Balagandaya e Barões da Pisadinha, entre outras atrações que animaram os cinco dias de festa.

Em março foi aberta a temporada de espetáculos no Theatro Fernanda Montenegro com a peça ‘Drácula’, da Cia Cena Aberta de Teatro. Nas artes visuais a exposição ‘Colorindo o Mundo’, dos estudantes do Instituto Federal do Tocantins, levou a arte urbana para a Galeria Municipal e no Salão de Exposições, a mostra ‘Delas’ fez uma homenagem às mulheres. Com o início da pandemia, o mundo entrou em ‘suspensão’ e sob a ameaça da Covid-19 as portas do cinema, teatro, salas de aulas foram fechadas. Foi preciso pausar os espetáculos para a vida continuar.

 

Adaptação

Mas quem vive da arte cria, recria e se reinventa. E se os palcos físicos foram fechados, abriram-se vários outros no universo virtual, e arte se tornou cada vez mais necessária, o acalanto em meio a dias difíceis.

Sendo o setor de arte, cultura e entretenimento um dos mais atingidos pela necessidade de distanciamento social, a FCP mudou os rumos e planejou ações para dar suporte aos profissionais da cultura impactados pela pandemia. Dentre estas ações, já em abril, foi realizado o cadastro dos profissionais para recebimento de cestas básicas e lançado o edital ‘Palmas Curte Arte em Casa’, que selecionou 150 projetos para apresentações artísticas online. Cada projeto selecionado recebeu um recurso de R$ 2 mil, totalizando R$ 300 mil distribuídos entre artistas e realizadores de cultura de todos os segmentos artísticos. Em maio os primeiros 50 projetos selecionados já receberam os recursos.

“Como fomos os primeiros a parar, tivemos muita dificuldade. O edital veio em muito boa hora. Eu percebi um empenho muito grande da Fundação Cultural de Palmas em nos ajudar, porque o desafio era enorme na tramitação dos processos”, afirmou Mário Xará, que foi contemplado com projeto ‘Forró no Quarto’.

O Palmas Curte Arte em Casa patrocinou projetos em todos os segmentos das artes, desde apresentações musicais a oficinas de artesanato e de digitalização de conteúdo artístico, entre outros disponibilizados na plataforma www.curtaspalmas.com.br, que exibe também mostras de filmes e outras produções audiovisuais do Tocantins.

Em junho, com os eventos ainda suspensos, a saudade do forró e das juninas pôde ser aliviada na live ‘Arraiá Solidário’, promovida pela FCP no dia 24, Dia de São João. A live, que teve alcance de mais de 52 mil pessoas nas redes sociais da Prefeitura de Palmas, foi realizada em parceria com o Sesc e arrecadou doações para os artistas da Capital. No palco, montado no Espaço Cultural de Palmas, sob o comando do Palhaço Batatinha Frita e de Almir Silva, se revezaram cantores tradicionais, puxadores de quadrilha do movimento junino, Shuay Lima, Rui Brasil, Vini Damaré, Renata Alves e Karollina do Cerrado e Théo Santana. As juninas foram representadas pelos casais de Reis, Rainhas e Noivos vencedores de 2019.

 

Lei Aldir Blanc

Já no segundo semestre, período de vedação eleitoral, a FCP, além de concluir o Palmas Curte Arte em Casa, organizou o cadastro cultural do Município e as ações que habilitaram Palmas a receber os recursos da Lei Aldir Blanc. Por meio da Lei, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural em razão do estado de calamidade pública pela Covid-19, foram disponibilizados para Palmas recursos na ordem de R$ 2.430.394,94.

Os recursos foram distribuídos em dois editais, o 17/2020, que credenciou 66 espaços culturais e artísticos para receber três parcelas de subsídio mensal de R$ 3 mil ou de R$ 6 mil, e o 018/2020 que premiou 46 projetos que devem fomentar a cadeia produtiva cultural em Palmas.

 

Cursos Online

Ainda no início da pandemia os professores de artes da FCP começaram a usar as redes sociais para realizarem suas aulas, e em outubro foi lançada a plataforma própria para os cursos de artes online da Fundação.

Ao todo 350 alunos receberam aulas online de artes visuais, música, teatro e dança, através da plataforma http://fcpcursos.palmas.to.gov.br/ que continuará vigente mesmo com o retorno das aulas presenciais, ampliando as possibilidades de alcance do público e deixando um legado desse momento atual.

 

Arraiá online

Mas o ano não poderia acabar sem o Arraiá da Capital. A maior festa junina do Tocantins e mais tradicional de Palmas ganhou uma versão online no final de novembro. Adaptado às necessidades de distanciamento social, o 28º Arraiá da Capital aconteceu por meio de lives com a disputa apenas de casais representantes das quadrilhas juninas da Capital, nas modalidades: Melhor Rainha do Arraiá da Capital, Melhor Casal de Noivos, Melhor Casal de Reis, Melhor Casal Cangaço. Quinze Juninas participaram da competição, que teve como grande campeã do ano a Cafundó do Brejo.

O forró também não ficou de fora da festa virtual que contou com apresentações musicais da cantora Eletra, Trio Bacana, Forró Pedra de Fogo, Forró do H, Cleiton Farias, Cintia e Janaína, Karollina do Cerrado e Nadyana Oliveira e Théo Santana.

“Era um evento esperado pelo movimento junino, que ficou muito feliz, porque não se deixou passar um ano sem Arraiá da Capital. São 28 anos e este ano conseguimos manter a tradição com o apoio da Fundação Cultural de Palmas’, afirmou o presidente da Fequajuto, Julivan Noleto.

 

Você na Tela

Em sua quinta edição, em 2020 o Festival de Cinema Estudantil de Palmas Você na Tela também teve sua versão online e aconteceu de 09 a 16 de dezembro, com a exibição de 34 curtas nas mostras competitivas. A Cerimônia de premiação foi transmitida ao vivo do Espaço Cultural de Palmas. O grande vencedor na categoria Júri da Crítica foi o filme ‘Fome’ de Felipe Fré, da 02 copos Produções, de São Paulo. Já o Júri Popular escolheu ‘Querida!’, de Geovane Camargo, da Universidade Federal do Maranhão. Na categoria Jovem Realizador, ‘Eu Sou A Arte’, de Ícaro Railan, da Escola Municipal Beatriz Rodrigues garantiu três prêmios.

 

Natal na Minha Aldeia

Para encerrar o ano, não sendo possível realizar as tradicionais cantatas, a Prefeitura de Palmas, por meio da FCP, presenteou a Capital com a canção inédita ‘Natal na Minha Aldeia’, resultado de uma parceria entre o Coral Municipal de Palmas (CMP) – sob regência da maestrina Renate Stephanes e o cantor Dorivã Borges. Na composição, os elementos regionais foram enfatizados, ressaltando que seria um verdadeiro ‘Natal Tocantinense’. A canção pode ser ouvida no canal do Youtube.

Assim 2020 chega ao final, deixando um legado de adaptação e aprendizado. A meta para o início de 2021 é a reabertura dos espaços artísticos e o retorno dos eventos presenciais, tornando cada vez mais viva a chama da cultura na Capital.