Tocantins 39° C

93% dos brasileiros estão preocupados com doenças como dengue e Zika

Pesquisa da SC Johnson mostra que quase 2 em cada 3 pessoas estão sendo mais cuidadosas com a COVID-19, porém a preocupação com mosquitos ainda persiste.

Thomas Hessel - Palmas, TO

27/01/2021

| Atualizado em

28/01/2021

386

93% dos brasileiros estão preocupados com doenças como dengue e Zika

Rio de Janeiro, RJ - A SC Johnson anunciou hoje os resultados de uma pesquisa recente que destaca o comportamento dos consumidores brasileiros em relação à proteção contra doenças transmitidas por mosquitos. Com o verão em curso, o aumento da temperatura e os dias de chuva levam à proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Diante deste cenário, 93% dos brasileiros afirmaram estar preocupados com doenças transmitidas por mosquitos, como dengue, Zika e chicungunha.

O estudo também mostra que, embora quase 2 em cada 3 brasileiros (63%) tenham respondido que estavam sendo mais cuidadosos com a COVID-19 durante a pandemia, 74% se consideram bem informados no que diz respeito à proteção contra doenças transmitidas por mosquitos.

“É bom ver que, mesmo durante a pandemia da COVID-19, as pessoas não esqueceram que as doenças transmitidas por mosquitos também continuam sendo uma grande preocupação”, disse Tatiana Ganem, gerente geral da SC Johnson Brasil. “É muito importante que as pessoas tomem as medidas adequadas ao longo do ano para se protegerem dos mosquitos.”

 

Informações Adicionais

A pesquisa também revelou o que os brasileiros pensam sobre como se proteger dos mosquitos e das doenças que eles podem transmitir.

  • 88% dos brasileiros não deixam água parada em lugares como baldes, calhas, garrafas, ralos e tanques;
  • 48% dos brasileiros costumam usar repelentes em casa;
  • 42% dos brasileiros costumam comprar repelentes pelo menos uma vez por mês – esse número aumenta para 47% entre os consumidores com filhos menores de 18 anos em casa e para 50% entre os brasileiros entre 36 e 45 anos.

 

Educação e Conscientização

Os brasileiros estão preocupados com a possibilidade de contraírem doenças como dengue, Zika e chicungunha. Neste sentido, a pesquisa também revela que os entrevistados querem mais informações para ajudar a se proteger e a suas famílias dos mosquitos. A SC Johnson, uma empresa familiar que trabalha por um mundo melhor, tem o compromisso de ajudar a proteger as famílias de mosquitos e doenças que eles podem transmitir.

  • 62% dos brasileiros afirmam que não costumam usar repelente quando saem de casa/ ao ar livre;
  • 40% dos brasileiros usam repelentes apenas em épocas mais propensas a surtos de doenças transmitidas por mosquitos;
  • 26% dos brasileiros se consideram mal informados sobre doenças transmitidas por mosquitos;
  • 5% dos brasileiros responderam que estavam sendo menos cuidadosos com doenças transmitidas por mosquitos durante a pandemia.

“Nosso compromisso na SC Johnson é ajudar a manter as famílias protegidas dos mosquitos, não apenas durante os surtos de doenças, mas ao longo do ano”, disse Ganem. “Isso é especialmente importante porque continuamos a enfrentar a pandemia COVID-19 no Brasil.”

 

*A SC Johnson encomendou uma pesquisa online com 1.000 adultos no Brasil, que foi realizada entre 9 e 15 de setembro de 2020. A margem de erro para este estudo (n = 1.000) é de +/- 3,1%.