Canal 24hCanal 24h
Data Atual

Tocantins

23° / 29°

Facebook - Clique para acessar Twitter - Clique para acessar YouTube - Clique para acessar E-mail - Clique para enviar

Quinta, 10 Janeiro 2019

Governador e secretário determinam fechamento de TV e Rádio no TO

Governador e secretário determinam fechamento de TV e Rádio no TO

 

Palmas, TO - O assunto caiu como bomba no mercado de comunicação e opinião pública no estado do Tocantins no início desta semana. Por ironia do destino, um dia antes, toda equipe tanto da TV como da rádio pública do estado fizeram a transmissão ao vivo da posse do novo governador que logo depois determinou o fechamento dos estúdios da TV que ficam na Avenida Teotônio Segurado em Palmas (TO). O governador Mauro Carlesse (PHS) através do porta-voz João Neto, atual secretário da comunicação, autorizou a suspensão da operação; que visa esvaziar toda a produção jornalística e educativa.


Segundo informações, a rádio será incorporada na pasta de João Neto e a outorga da TV ficará sob a batuta da UNITINS sem destinação definida.
Um protesto foi realizado (03) pelos funcionários e ex-colaboradores da instituição na escadaria do Palácio Araguaia logo após o anúncio; na sede do governo. A atitude do governador aconteceu um mês depois da visita do ex-técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo ao Governador Mauro Carlesse que anunciou em primeiramão a compra da TV RECORD Tocantins.

 

OUTORGA MILIONÁRIA

Conforme o Ministério das Comunicações, a REDESAT é uma estação geradora que permite distribuir sinais de telecomunicação públicos via terrestre e satélite. Trata-se de um tipo de outorga Federal rara e muito cobiçada no mercado televisivo. A TV Anhanguera do Grupo Jaime Camara se assemelha ao tipo de cobertura autorizada nesta categoria de outorga. As demais emissoras de tv no estado como: Record Tocantins, SBT Tocantins e Band são apenas retransmissoras com inúmeras limitações técnicas na distribuição de sinais a partir da capital. Uma outorga de geradora, por exemplo, é avaliada no mercado televisivo no norte do país por não menos de 7 milhões de reais.
A TVE Tocantins (mais conhecida por REDESAT) opera no canal 13 e 36 UHF (Digital) em Palmas (TO) apenas retransmitindo programação "fria" de Brasília.  A Redesat já operou em mais de 118 cidades do interior do estado; e foi considerada uma das maiores abrangências do norte e nordeste do país. Atualmente, o sinal atinge somente Palmas, Gurupi e Araguaína e as demais estão fechadas e sucateadas.

 

PERDA DO HD

A TVE Tocantins quase perdeu recentemente a concessão federal de operação devido ao prazo de digitalização do sinal. De acordo com fontes no governo e do mercado televisivo; a SECOM - Secretaria de Comunicação não estava atenta a nova legislação e teve que digitalizar as pressas o sinal sob o risco de perde-la definitivamente.

 

SUCATEAMENTO

O descaso com a REDESAT é grande segundo os técnicos da emissora devido a precariedade de operação de transmissão e recepção em todo o estado. É praticamente inexistente a produção nas cidades; onde em alguns casos existem torres e transmissores sem funcionar. Para cobrir boa parte do espaço da transmissão a emissora repete o sinal da TV BRASIL que é fornecido pelo próprio Governo Federal sem custo para o Palácio Araguaia. O grande receio dos profissionais é que agora com os equipamentos parados o estado de conservação, que já é precário, piore ainda mais com o passar do tempo. O custo destes equipamentos é incalculável, segundo os técnicos que pediram para não serem identificados com medo de represálias.

 

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

A reportagem do Canal24horas Brasil acionou à Anatel e o Ministério das Comunicações sobre esta manobra do Palácio Araguaia; e aguarda o desdobramento do caso.

 

REPÚDIO DO SINDICATO E FUNCIONÁRIOS

A associação dos funcionários da TVE TOCANTINS e o Sindicato dos Jornalistas emitiram uma nota conjunta onde falam da frustração diante da decisão do governador. “Os servidores avaliam que a REDESAT, não é um fardo e que faltam investimentos há anos na emissora. Um dos passos positivos conseguidos no ano passado foi a digitalização da emissora.” destaca o informe dos funcionários.

O SECRETÁRIO SEM RESPOSTAS

O secretário de comunicação do Estado do Tocantins João Neto recebeu o convite para entrevista sobre o tema, mas não respondeu a reportagem do Canal24horas Brasil até o fechamento desta reportagem. Em mesnagem por WhatsApp o secretário comentou esta reportagem sem responder a possibilidade de entrevista; e que pode ser conferida nesta reportagem: "Secretário tenta desqualificar portal sobre o fechamento de rádio e TV no TO".

 

Facebook - Clique para acessar Twitter - Clique para acessar YouTube - Clique para acessar E-mail - Clique para enviar